Uma profusão de pensamentos alheios


15/10/2010


Poesia

                    As mortes

 

quando o primeiro amor morreu

eu disse: morri

quando meu pai se foi

coração descontrolado 

eu disse: morri

quando as irmãs mortas

a tia morta

eu disse: morri

 

depois a avó do norte

os amigos da sorte

os primos perdidos

o pequinês, o siamês

morri, morri

 

estou vivo, a poesia pulsa

a natureza explode

o amor me beija na boca

um Deus insiste que sim

sei não

acho que só vou morrer

depois de mim...

                                             

                 - 

Tanussi Cardoso 

 

 

Escrito por Paula Pires às 16h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Histórico